Publicidade

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Jovem tira foto de fantasma que o assombra há meses

Fonte: Com informações do Megacurioso
Suposta imagem do fantasma  (Crédito: Reprodução)

Em agosto deste ano, Adam Ellis, de Nova York, nos EUA, resolveu usar o Twitter para compartilhar com todos sua experiência sobrenatural. De acordo com ele, o espírito de uma criança tem invadido seu apartamento todas as noites.
Ellis chegou a fazer alguns registros de vídeo, no qual mostrava supostos eventos sobrenaturais acontecendo, como objetos se mexendo sozinhos. Ele ainda acredita que o espírito é um ser maligno, capaz de atormentar seus sonhos e cujo objetivo é matá-lo em breve.
A história repercutiu e o jovem continuou a compartilhar suas impressões sobre o suposto espírito infantil com quem divide um apartamento.
Segundo ele, o fantasma da criança começou a aparecer primeiro em seus sonhos, mas agora faz parte do mundo real. Ele disse que quando o viu pela primeira vez, não conseguiu se mexer. A criatura foi descrita como uma criança com uma grande cabeça deformada, pendendo para um lado.
Para comprovar seus relatos, ele passou a dividir fotos e vídeos de alguns dos acontecimentos estranhos que ocorrem em seu apartamento, como plantas que saem das prateleiras e cadeiras que se mexem.
Depois de experimentar algumas noites do mais puro terror, Ellis disse ter sido abordado por uma garotinha em uma biblioteca. Ela chegou até ele e disse que sabia que ele estava vendo o querido David.
Suposta imagem do fantasma  (Crédito: Reprodução)
Suposta imagem do fantasma (Crédito: Reprodução)
Em outra noite digna de um filme de terror, Ellis acordou e viu David sentado em uma cadeira, olhando para ele. Desesperado e sem conseguir fazer muita coisa, o jovem apenas pegou seu celular e fez algumas imagens que, finalmente, mostram o famoso fantasma mirim que vem assombrando seu apartamento.
Quando viu as fotos em seu telefone no dia seguinte, editou a luminosidade das imagens e conseguiu ver o formato de David. No fundo, estamos diante de um bom contador de histórias ou, quem sabe, de alguma campanha criativa de divulgação de algum novo thriller.

Pesquisadores de Minas Gerais fazem testes de vacina contra cocaina

Fonte: G1
Cocaína (Crédito:  Steve Buissinne/Pixabay)

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) estão realizando testes de uma vacina que é capaz de criar anticorpos contra cocaína e bloquear os efeitos da droga. O principal objetivo é auxiliar no tratamento de dependentes químicos. Os pesquisadores desenvolveram em laboratório uma molécula que se liga à droga, tornando-a identificável pelo sistema imunológico.
“Na verdade, a cocaína não é identificada pelo nosso sistema imune porque ela é uma molécula muito pequena. Então, a gente precisa ligar moléculas grandes para o sistema imune 'olhar' para a cocaína e 'falar' assim: ‘você não é bem-vinda aqui’. O que esta molécula faz é tornar a cocaína uma molécula pouco bem-vinda no organismo”, explicou o pesquisador Frederico Garcia, coordenador do Centro de Referência em Drogas da UFMG.
Cocaína (Crédito: Steve Buissinne/Pixabay)

A partir daí, as células de defesa do organismo entram em ação. “E aí, nossos glóbulos brancos passam a produzir anticorpos contra a cocaína. Então, toda vez que a cocaína entra na corrente sanguínea, estes anticorpos se ligam à cocaína e não se desligam. E, aí, impedem que ela entre numa barreira protetora do cérebro”, completou. Dessa forma, o usuário deixa de ter os efeitos da droga.
O experimento é desenvolvido desde 2013 pelo Núcleo de Pesquisa em Saúde e Vulnerabilidade. Neste momento, os pesquisadores comemoram a análise do registro de patente pelo Instituto Nacional de Proteção Intelectual (Inpi).
A vacina anticocaína passou por testes em roedores e está liberada para estudos em macacos. Esta fase vai sinalizar a possibilidade de experimentar em pessoas. “É um modelo que se aproxima muito mais de seres humanos para ver se a vacina não causa nenhum mal nestes animais ou se poderia causar algum mal para seres humanos”, disse.
Com os resultados em mãos, ainda será preciso autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). “A gente acredita que até junho do ano que vem já consiga começar a pesquisa em seres humanos. Isso levaria dois a três anos até a comercialização”, fala sobre o futuro.
Pasta base de Cocaína (Crédito: Foca Lisboa/UFMG)
Pasta base de Cocaína (Crédito: Foca Lisboa/UFMG)
Para começar os trabalhos foi requerida uma doação à Polícia Federal (PF). “Utilizando a molécula de cocaína, a gente conseguiu sintetizar esta nova molécula, que permite produzir a imunização”, explicou. O estudo envolve 18 pessoas, entre professores, mestrandos, doutorando e estudantes de medicina.
Garcia explica que a pesquisa da UFMG trouxe novidades frente a experimentos que estavam em andamento no mundo. “Ao invés de usar uma proteína, a gente usa uma molécula orgânica, que tem vantagens: o fato dela ser fabricada em laboratório de maneira muito fácil, de não precisar ser armazenada congelada ou mantida em baixa temperatura. Então é mais estável, tem uma química que é mais previsível”.
O pesquisador ressalta que o potencial da vacina é ser uma aliada no tratamento de dependentes químicos. "No usuário, o que a gente espera é aumentar a taxa de abstinência para que as pessoas consigam retomar a vida com autonomia e independênciam, como elas merecem. O que a gente acha é que a vacina associada a outros tratamentos vai aumentar as chances de sucesso destes tratamentos”, afirmou.

Jovem que passou 22 anos odiando o próprio corpo muda de vida

Fonte: Com informações do Último Segundo/IG
Jewelz Mazzei durante ensaio (Crédito: Reprodução)

Jewelz Mazzei sofreu muito preconceito por causa do peso. A jovem de 25 anos conta que passou 22 deles odiando o próprio corpo e que agora faz sucesso no Instagram com 95,7 mil seguidores. Mais madura, ela conta que aprendeu a valorizar suas curvas, a se achar mais bonita.
Jewelz Mazzei durante ensaio (Crédito: Reprodução)

“Eu tive medo do meu corpo por 22 anos. Medo por mostrá-lo e do ódio que tinha por isso. Por 22 anos, pensei não ser boa o bastante por conta dele. Nunca o mostrava ou enaltecia. Eu quis fazer esse ensaio (da foto acima e que foi usada no meme) para expressar como eu me sinto com o meu corpo agora e como os outros deveriam sentir sobre seus próprios corpos”, revelou. 
Jewelz Mazzei , que chegou a virar meme, protagonizou um ensaio sensual. “Cada pedra que foi jogada em mim, eu usei como forma para subir. Por todas as vezes que riram de mim por ser gorda, por todas as vezes que me disseram que eu era bonita para uma garota grande, por todas as vezes que eu fui envergonhada para perder peso, por todas as vezes que me chamaram de nomes horríveis, pelas duas vezes que me jogaram lixo pela janela de um carro, por todas as vezes que as pessoas me disseram para me matar pelo Instagram. Cada uma dessas pedras e muitas mais estão abaixo de mim, uma a mais todos os dias. Cada vez que minha confiança fica em cima, a pilha continua a crescer, assim como o amor que sinto por mim mesma.”
Jewelz Mazzei  (Crédito: Reprodução)
Jewelz Mazzei (Crédito: Reprodução)

Professora obriga alunos a fazer sexo em troca de 'boas notas'

Fonte: Com informações do Último Segundo/IG
Professora presa após sexo com os alunos (Crédito: Daily Mail  )
Professora presa após sexo com os alunos (Crédito: Daily Mail )

De acordo com reportagem do Daily Mail, a professora usava o WhatsApp para se aproximar dos alunos.  Segundo o jornal, "Yokasta M" iniciava conversa e se oferecia para 'auxiliá-los' na lição de casa. Enviava fotos nua e obrigava os adolescentes a fazer sexo com ela.
“Essa é uma clássica situação de violação da confiança pública. Professores de escola são encorajados a proteger e educar nossas crianças, e não devem se envolver em relações sexuais ilegais com eles”, informou a polícia local. 
Os pais ficaram sabendo e entraram com uma denúncia. A professora acabou sendo presa e aguarda o julgamento. Caso seja condenada, ela pode pegar 40 anos de prisão. 

Jovem tira foto de fantasma que o assombra há meses Fonte: Com informações do Megacurioso Em agosto deste ano, Adam Ellis, de Nova ...